Mai 03

BENEFICIOS DE VIAJAR

Viajar alimenta a Alma!

É uma forma de REALIZAR o imaginário, VIVER o sonho e ALIVIAR a alma.

Uma parte de mim regressa sempre diferente de cada Viagem. Quando viajamos, partimos em busca de uma aventura, quereremos quebrar rotinas, fazer coisas diferentes que nos provoquem novas sensações. Dentro de cada viagem, existem sempre duas viagens. A que fazemos e todos podem assistir e a que tem lugar dentro de cada um de nós. Essa é outra grande viagem. Pela minha experiência, que já conta com uns largos 25 anos, cada viagem alimenta a alma, o corpo e espírito. Viajamos fora e dentro. Nutrimos várias esferas do nosso ser.

O primeiro benefício de viajar é a alegria que nos traz. A alegria de fazer as malas e saber que vamos para um lugar diferente da nossa rotina. Isso faz fervilhar todo o nosso ser. A viagem leva-nos quase sempre a conhecer novos lugares, novas pessoas, novas línguas, a descansar dos ritmos frenéticos do dia-a-dia, traz novas amizades, novos cheiros, novas experiências. Cada viagem permite descansar todo o nosso ser, expandir as nossas fronteiras e acumular boas histórias para contar.

Em suma, viajar melhora o nosso bem-estar físico e enriquece a nossa alma!

Os benefícios de viajar vão mais além do que sair apenas das rotinas. Nos últimos anos têm se provado que, cada vez mais, a viagem não é apenas um luxo, mas sim uma necessidade.  Empresas, Universidades e centros de estatísticas tem investigado o impacto das viagens na vida das pessoas. Uma das conclusões a que chegam é que viajar permite vivenciar uma felicidade mais pura, mais genuína e com melhores sentimentos. Isto acontece porque quando voltamos de uma viagem, voltamos mais leves, sentimo-nos diferentes, com uma mente mais aberta ao novo e com mais sabedoria e autoconhecimento.

Há já alguns anos, o psicólogo inglês Howard Gardner demonstrou que viajar dá muito mais felicidade do que o dinheiro. No estudo ficou provado que o grau de satisfação era mais baixo numa pessoa que tinha ganho a lotaria do que numa que tinha viajado ou tirado férias mais que uma vez por ano.  As últimas pesquisas têm sugerido que viajar aumenta as conexões entre os neurónios e por consequência aumenta a eficiência do cerebral.

Além do bem-estar indescritível que a viagem nos traz porque quebra a rotina, em alguns casos pode até mesmo potenciar a cura de algumas doenças, nomeadamente as do foro psicológico, como são o caso das depressões e dos esgotamentos.

Existem ainda outros estudos que sugerem que uma viagem melhora o sentimento de controle sobre a própria vida, cria uma mente mais aberta, um espírito menos critico, mais confiança, e uma capacidade maior de relacionamento com os outros. Na minha experiência, posso afirmar que em muitos casos modifica, até mesmo, a escala de valores em relação aos amigos, familiares e ás nossas aspirações pessoais.

O Professor Galinsky, afirma que aqueles que viveram fora durante algum tempo tendem a ser mais criativos. Descobriu que quanto maior o número de lugares que uma pessoa visitou, maior é sua habilidade de criar e inovar. Em entrevista ao jornal britânico The Guardian, Galinsky disse:

“Não chega apenas passear pelos pontos turísticos, é preciso mergulhar de cabeça na experiência. Aquele que não faz questão de se inserir na cultura local não vai ter qualquer benefício”.

Este tema é um tema muito interessante e vasto. Ficam aqui alguns benefícios que observo quase em todos os viajantes:

1) Descanso

No dia-a-dia todos estamos sobre estimulados com tarefas e obrigações. Levamos vidas intensas e muitas das vezes nem tempo temos para parar. Tudo é muito cansativo e desgastante tanto para o corpo, como para a mente. Um período de viagem é por isso um período de descanso e de alívio do stress.

2) Felicidade

Algo que observo é que viajar aumenta o grau de felicidade que sentimos e permite-nos vivenciar a felicidade de uma forma mais pura, mais genuína. O que observo e eu mesmo sinto é que ao viajar a alegria dentro de nós não tem dimensão, cresce de uma forma tão inusitada que  entramos num estado de felicidade intensa. Tão intensa que queremos que ela perdure no tempo.

3) Desconexão 

Quando viajamos a tendência da mente é de desligar da rotina, do trabalho, do stress do dia-a-dia e das preocupações diárias. Passamos a viver o dia-a-dia em cada agora, de uma forma mais intensa. Queremos aproveitar todos os momentos da melhor forma possível. Da forma mais rica.  Viajar ajuda-nos a desconectar de todos os outros assuntos de uma vida rotineira e ajuda-nos a viver o momento presente.

4) Produtividade

É de senso comum que uma mente descansada é uma mente mais produtiva. Todos precisamos de momentos de descanso, só assim conseguimos ter energia para desenvolver as nossas paixões. Como viajar abre horizontes, nos deixa mais descansados, nos desconecta com as rotinas e nos envolve num sentimento de felicidade, viajar revela-se uma óptima ferramenta para a motivação e a produtividade.

Não é à toa que as novas formas de estar e de ser mais produtivos, em pleno século XXI, englobam ter uma parte do dia em descanso. Cada vez mais surgem provas que o maior aproveitamento da produtividade advém do descanso do corpo e da mente. Os Workaholics deixaram de estar na moda. Já se percebeu que essa forma de estar gera um stress enorme e menor produtividade. 

Em tom de brincadeira, mas a sério, costumo dizer que quando se viaja descansa-se e volta-se tão produtivo como uma máquina de alta performance.

5) Tolerância

Todos já sentiram que quando nos abrirmos, quando nos permitimos entregar ao novo, nos tornamos pessoas mais tolerantes. Talvez seja porque isso nos permite ver as coisas de outro prisma. Conhecer novos locais, novas culturas e povos muito diferentes do nosso dá-nos uma visão mais ampla do mundo em que vivemos. Quando viajamos, percebemos quantos “mundos”, fora da nossa realidade, podem existir. Não são melhores, nem piores. São simplesmente diferentes. Perceber essa diferença, abre espaço para a tolerância dentro de nós. Afinal de contas percebemos que existem muitos mais pontos de vista além do nosso. 

6) Positividade

Hoje, é comum ouvirmos nas notícias, muitas das vezes, histórias sobre uma realidade da vida negativa e injusta. O que leva as pessoas a ficarem cada vez mais depressivas e menos optimistas. Infelizmente, as depressões são umas das doenças deste século. Viajar pode ser uma fantástica alternativa para alcançar uma mente mais positiva. Ao estarmos longe do nosso ambiente relaxamos a mente e naturalmente expulsamos pensamentos negativos. Quando regressamos a casa dentro de nós habita mais positividade. Essa positividade opera incríveis transformações nas nossas vidas, talvez porque nos atrevemos a fazer coisas diferentes.

7) Gratidão

O sentimento de gratidão é outros dos grandes benefícios, que sinto presente durante cada viagem e que se manifesta de uma forma avassaladora quando regressamos. Em viagem esvaziamos a mente e agradecemos só por estarmos a vivenciar aquela viagem fantástica. Aqui começamos a ter consciência do verdadeiro significado de riqueza. Ao voltar a casa sentimo-nos gratos por tudo que temos, pelas experiências enriquecedoras que tivemos. A Gratidão que sentimos não é mensurável ao voltar a casa com mais uma experiência de viajar. É inevitável associar a palavra viagem com o enorme sentimento de gratidão.

8) Abertura

Conhecer novas culturas, novos locais, conversar com novas pessoas, perceber novos costumes e tradições abre a nossa mente. Quando viajamos existem preconceitos e tabus que desaparecem. Abrir a nossa mente para o desconhecido e respeitar o que é diferente da nossa realidade, culturalmente enriquece-nos muito e abre a nossa mente. Viajar abre a nossa mente e o nosso espírito para o novo.

 

Concluo dizendo que viajar faz bem a todas as esferas da nossa vida. Faz bem á saúde, á nossa vida amorosa, ao nosso eu, ao nosso trabalho …enfim, á nossa vida!

Este são apenas alguns benefícios de viajar, que posso observar e que experiencio em quase todas as viagens que faço pelo mundo. Esta reflexão e análise tem a ver com a minha experiência ao longo destes 25 anos de viagem com Alma pelo mundo, com a Zen family. São milhares, os viajantes que observei e vi operarem grandes mudanças que melhoram as suas vidas, no decurso de uma viagem. 

Fora da nossa zona de conforto, novas possibilidades e resultados aparecem. Em viagem relaxamos e isso ajuda a tomar decisões e acções sobre o futuro de outra forma. Quando voltamos, a nossa casa ainda é a mesma, mas através da viagem algumas coisas no nosso ser mudaram e despertaram outras. Ficamos imbuídos no poder de transformar as nossas vidas.

Luís Baião