Jun 14

O QUE ME MOVE NA DANÇA DA VIDA

Sentir as emoções através do corpo em movimento

A minha missão é ajudar a sentir as emoções através do corpo em movimento e, através dessa tomada de consciência, a partir do sentir, ajudar a desenvolver coerência e alinhamento interno, para cada vez mais nos permitirmos SER, a verdade de Quem efetivamente Somos: seres criadores buscando a própria essência.

As emoções, tomar consciência delas, senti-las, reconhecê-las, aceitá-las, amá-las, são para mim, a grande chave para a evolução humana no seu caminho de transformação. 

Somos constituídos por padrões mentais, crenças, preconceitos, sentimentos, que ficam gravados nas memórias do corpo, não através de formas pensamento, mas através do que sentimos ao pensá-las, vivê-las, experienciá-las.

Podemos tomar consciência das nossas crenças e dos nossos padrões internos mas, de igual forma que o conhecimento só se converte em sabedoria quando o integramos, digerimos e o devolvemos ao mundo transformado em algo nosso, só conseguimos transcender padrões mentais, quando nos permitimos olhá-los de frente e senti-los, pois é nesse reconhecimento que reside o início do ciclo de integração, que leva à transcendência dos processos.

E o sentir faz-se no corpo. Por isso é que o corpo é o grande portal da espiritualidade, o espírito manifesto na matéria, pois é só através da matéria que o criador se pode experimentar em milhões de formas e perspectivas, e dessa forma conhecer as suas infinitas potencialidades. 

Dançar, deixar expressar as emoções através do corpo em movimento, permite-nos aceder às águas profundas do nosso inconsciente e manter os rios internos a fluir, ao mesmo tempo que nos permite entrar em contacto com a energia da causa primária das nossas sombras, no caminho do reconhecimento, aceitação e amor de todas as partes de nós.

Independentemente de a pessoa estar a dançar consciente ou inconsciente dos seus processos internos, os benefícios da dança são ilimitados e contribuem de forma geral para o bem-estar e alinhamento do corpo físico, mental, emocional e espiritual, ajudando a desenvolver coerência interna.

O conceito de Educar e Ensinar também estão muito presentes no meu trabalho com o corpo e a dança, sendo que são bastante distintos no seu significado.

Educo quando não dou passos, estruturas, coreografia, mas impulsiono através de estímulos musicais ou das palavras, o mergulho interno do Ser na escuta da sua voz interna, para que se permita, expressar livremente através do corpo as emoções que sentem internamente.

Ensino, quando transmito passos, coreografia, estruturas, que ao serem aprendidas se convertem em ferramentas, para que cada um possa utilizá-las de acordo com a sua experiência, na expressão da sua essência e no desenvolvimento do seu potencial!

Ao educar e ensinar em simultâneo, potencio a consciência do Ser, ativando através das estruturas, a expressão da sabedoria interna e dessa forma ajudando a que o Ser se torne num criador consciente da realidade.

Escrevi à uns meses um texto que foi a voz de um vídeo maravilhoso realizado pelo Ludgero e a Márcia da Magicwand e, através do qual expresso todo o meu sentir e o grande movimento interno que venho a realizar nos últimos anos. 

Nessas palavras está o caminho que venho a percorrer, não como destino ou propósito, mas como missão, cada dia percorrendo o passo da minha jornada, escutando, observando e sentindo no corpo a voz das emoções, o canto das crenças, dos preconceitos e sentimentos, que uma e outra vez, vão tecendo a teia do emaranhado das minhas projeções, da minha distorção, em busca da minha verdade!

“Quem sou e o que faço aqui?

Esta tem sido a pergunta que impulsiona na minha jornada onde me acolho, me tropeço, me busco e me encontro…para de novo me perder

Num minuto busco conhecer-me e amar-me, alinhando o que penso, o que sinto e o que faço, para poder ser partilha em serviço para o mundo.

Noutro, busco só abrir as asas e deixar-me voar, livre no espaço, fluindo como o vento e as ondas do mar!

Vivem em mim, como em tantas outras mulheres, padrões profundos de falta, limitação e separação, mas se algo já integrei, é que sou a criadora da minha vida!

No passado quis ser especial! Hoje desejo sentir-me essencial para poder partilhar com o mundo, aquilo que vim… de mim… doar!

Comecei a dançar para expressar a alma através do corpo! 

Hoje, sinto de novo essa voz pulsando dentro de mim, incitando-me a viver o caminho, onde aos poucos, me vou reconhecendo, aceitando e amando, tal como Eu Sou, entregando-me ao eterno ciclo da mudança, onde me expresso para me experimentar, experimento para me integrar e integro para me transcender, uma e outra…infinitas vezes…transformar…

É esta a mensagem que desejo partilhar com o mundo, através do corpo, do movimento, da palavra e da dança!

Sou Mente, Emoção e Corpo, a sagrada trindade que vive presente em unidade, no aqui e agora da existência, eternamente perguntando: Quem Sou e o que faço aqui? “

Bibi Fernandes